Home
Home
Home

Mário de Andrade, Rachel de Queiroz e Mary Pedrosa cantam para Lorenzo Turner

18.04.2015 | IEB na Imprensa

Fotografias feitas por Mário de Andrade, em 1928: "Catolé do Rocha" (esq.) e " Catolé do Rocha / Paraíba / Convento" (dir.). (Legendas do autor). (Montagem Dif. Cultural, IEB/USP) (Arquivo IEB/USP)

Fotografias feitas por Mário de Andrade, em 1928: "Catolé do Rocha" (esq.) e " Catolé do Rocha / Paraíba / Convento" (dir.). (Legendas do autor). (Montagem Dif. Cultural, IEB/USP) (Arquivo IEB/USP)  (crédito: Difusão Cultural - IEB/USP)

Uma ação combinada entre pesquisadores de universidades do Brasil e dos Estados Unidos (Indiana, Bloomington) recupera para conhecimento e estudo registros fonográficos feitos em 1940, no Rio de Janeiro, onde Mário de Andrade, Rachel de Queiroz e Mary Pedrosa cantam seis canções para o linguista norte-americano, Lorenzo Turner.

 

Após 70 anos da morte de Mário de Andrade (1893/1945), pode-se escutar a voz do escritor e musicólogo paulista, registro colocado à disposição da entidade pelo Archives for Traditional Music da Universidade de Indiana (Bloomington, Estados Unidos). A gravação, de 1940, foi realizada na cidade do Rio de Janeiro pelo linguista afro-americano Lorenzo Dow Turner (1890-1972), que estudou o dialeto Gullah (Geórgia, Estados Unidos). Recém localizado pelo musicólogo Xavier Vatin e trazido para o Brasil para análise e identificação com a colaboração do musicólogo Carlos Sandroni, o disco traz 5 melodias na face A: Aribu, cantada por Rachel de Queiroz, proveniente do Ceará; Zunzum, cantada por Mário de Andrade e Mary (Houston) Pedrosa, peça do final do século XVIII, usada nas rodas de bebida, originária de Minas Gerais; Tava muito doentim, cantada por Rachel de Queiroz, colhida por Ascenso Ferreira e Mestre Rozendo, em Pernambuco; Deus lhe pague a santa esmola, cantiga de mendigos colhida por Mário de Andrade em Catolé do Rocha, no interior da Paraíba e Toca zumba, cantada por Mário de Andrade, composta por Gomes Cardim, após a Abolição da escravatura. Na face B, os três cantores conversam sobre as melodias cantadas e Rachel de Queiroz canta Meu irmão me dê uma esmola além de se escutar as vozes de outros dois personagens, Mário Pedrosa e Pedro Nava. De fato, era muito difícil avaliar naquele momento quão célebres se tornariam aqueles informantes.

 

Flávia Toni

Instituto de Estudos Brasileiros - IEB USP

 

 

 indique para amigo         versão para impressão         permalink

Compartilhe:   facebook   twitter   orkut   delicious   digg   technorati   google   stumbleUpon

Documentos

Download

MP3 / 8.3 Mb

Lado A

Download

MP3 / 7.4 Mb

Lado B

Comentários

Kelly Rufino | 19.04.2015 01:25 |  | Votorantim, SP

Era o sonho maior da minha vida de pesquisadora.
Agora, as cartas que tanto me enriquecem a pesquisa acadêmica, finalmente
ganharam voz.
Muito obrigada a toda equipe pelo maravilhoso trabalho.

Joatan Vilela Berbel | 20.04.2015 09:42 |  | Rio de Janeiro, RJ

Parabéns pelo trabalho à frente do IEB Flávia Toni e obrigado pela gentileza de compartilhar este registro precioso da história da nossa cultura.

Jaime Leitão | 20.04.2015 14:31 |  | Rio Claro, SP

Importante resgate que preserva parte significativa da nossa memória que estava praticamente esquecida.

Francisco Valmir Freire | 20.04.2015 15:02 |  | Fortaleza, CE

Tia Rachel, como carinhosamente a chamamos, tem muito a ver conosco
(radioamadores, ela também era nossa colega). Me pegou de surpresa essa
raridade que o UOL publicou. Nosso presidente (LABRE-CE), é sobrinho de tia
Rachel. Sua família tem muita coisa da mesma, essa gravação não tem.
Gostaria que o UOl mandasse pra ele isso. Seu endereço: pt7vd@hotmail.com
, o mesmo se chama Daniel de Queiroz. Meus cumprimentos a todos que
fazem o UOL.

André Luís Pires Leal Camara | 20.04.2015 15:30 |  | Rio de Janeiro, RJ

Muito emocionante poder conhecer a voz do Mário. E logo durante o seu "exílio no Rio". Grande descoberta. Viva o Mário!

Monique | 20.04.2015 17:00 |  | São Paulo, SP

Nossa, fiquei tão feliz de ter ouvido a voz do autor que sou tão fã: Mario de
Andrade!

Agradeço a todos os responsáveis por compartilharem áudio e estudo tão
magníficos!

Parabéns pelo trabalho!

Paulo Henrique Araújo | 20.04.2015 19:25 |  | Bambuí, MG

Vocês não sabem o quanto estou emocionado com isso. Sinceramente, muito
obrigado!

Andre Rocha | 21.04.2015 02:50 |  | Bicas, MG

Descoberta importante, demonstrando que Mário de Andrade, Rachel de Queiroz, Mário e Mary Pedrosa eram pesquisadores de ponta. E percebemos que os negros brasileiros não eram iletrados, ao contrário, utilizavam expressões e conceitos típicos de sua época. Legal, mesmo, e obrigado pela possibilidade de fazer o download.

Clarty | 21.04.2015 08:24 |  | São Paulo, SP

Que lindo!!!!
Obrigada por compartilhar.
Salve a música brasileira!!!!!!

Maria Selva Torres Aguiar | 21.04.2015 10:41 |  | Fortaleza, CE

É uma relíquia, que deveria ser divulgada mais amplamente.´
O resgate do cancioneiro popular do passado que está praticamente
esquecido. Gostei muito.

ROBERTA CRISTINA DE PAULA | 21.04.2015 16:21 |  | Campinas, SP

DIFÍCIL EXPRESSAR EM PALAVRAS O QUÃO SIGNIFICATIVO É CONHECER
A VOZ DO MESTRE MÁRIO DE ANDRADE; TAL CONCRETIZAÇÃO ME FAZ
REFLETIR AINDA MAIS O VALOR DA PESQUISA E A NECESSIDADE DO
COMPARTILHAR COM O PÚBLICO PARA QUE SEUS RESULTADOS
IMPLIQUEM EM OUTRAS SEMENTES E CONSEQUENTEMENTE OUTROS
FRUTOS. PARABÉNS!

Francisco de Alencar | 21.04.2015 19:48 |  | Fortaleza, CE

Sobre Rachel de Queiroz.
Tenho anotadas algumas das "cantigas" que tive oportunidade de ouví-las
quando dos encontros familiares na nossa Residência Familiar com a
presença amiga de Rachelzinha e Alba Frota. Dona Maria Luisa, minha mãe,
ao Piano Essenfelder. O "Cantar ao acompanhamento do Piano" fazia parte
do Momento.
Creio que seria interessante resgatar o que não deve ser esquecido.
Agradeço e Saúdo.
Francisco de Alencar
Também na Casa Familiar de Rachel no Pici.

Rau Ferreira | 21.04.2015 22:03 |  | Esperança, PB

Minha ilustre Flávia Toni,

Parabéns pela matéria e pelo achado inédito de Mário, o que demonstra o
belíssimo trabalho desenvolvido pelo IEB.

Gostaria de lhe dar uma dita: Há umas cartas de Silvino Olavo - poeta
parahybano - maior representando do Simbolismo no nosso Estado, que este
trocou com o autor de Macunaíma, que poderia render igualmente muitos
elogios, além de ser interessante para a nossa história.

Por favor, caso tenha acesso, procure fazer uma matéria com estas
correspondências.

Flávio Raul Sampaio | 22.04.2015 18:47 |  | Goiânia, GO

Como é fantástico apurar os ouvidos da história e poder ouvir vozes do
passado vencendo a morte correndo para a imortalidade. Há se pudêssemos
ouvir Castro Alves declamar, Rui discursar, Machado encantar-nos com um
conto ou escutar a voz de nosso imperador! Mas temos Mario, temos Rachel e
temos Pedro... É um dia feliz estarmos com eles de novo!

JOANA ÁUREA CORDEIRO BARBOSA | 24.04.2015 06:08 |  | Campina Grande, PB

Emociona escutar canções de nossa terra. Um belo e grandioso resgate!

José Augusto Seabra | 27.04.2015 16:28 |  | Brasília, DF

Maravilhosa gravação. Infelizmente muito curta. Poder ouvir a voz de Mário de Andrade é emocionante. Triste Brasil que espera setenta e cinco anos para escutar um dos seus maiores escritores (a gravação é de 1940) e, ainda mais, por boa vontade de uma universidade dos Estados Unidos que concordou em partilhar este registro com pesquisadores brasileiros. Sei que a Library of Congress possui uma rara gravação da voz do grande poeta Jorge de Lima dizendo seus poemas. Será que um dia o ouviremos?

Eraldo Assuncao | 27.04.2015 18:18 |  | São Paulo, SP

Muito boa reportagem. Parabéns pela iniciativa do compartilhamento das
mídias.

Eraldo Assuncao | 27.04.2015 18:19 |  | São Paulo, SP

Muito boa reportagem. Parabéns pela iniciativa do compartilhamento das
mídias.

DIo Xavier | 28.04.2015 13:14 |  | Embu, SP

Maravilhosa descoberta, muito feliz em ouvia a voz de um dos maiores escritores Brasileiros. Obrigado IEB por compartilhar!

Marcos Martinez | 01.05.2015 01:48 |  | Cotia, SP

Emocionante!

christian de Mello Sznick | 04.05.2015 16:28 |  | São Paulo, SP

Existem registros da voz de Fernando de Azevedo?

Modesto Lopes de Barros | 08.08.2015 12:44 |  | Serra Talhada, PE

Caros Senhores!

Emocionante ouvir essas gravações. Realmente é muito emocionante.
Parabéns.

envie seu comentário


* campos obrigatórios














500 caracteres restantes


Digite os caracteres que aparecem na imagem abaixo:

Verificação